Media Shots - Digital Storytelling | Histórias de Vida / Memórias em Oeiras
A nossa colaboração com o projeto Histórias de Vida e as Bibliotecas de Oeiras começou este ano. Na Biblioteca Municipal de Algés experimentava-se um trabalho de recolha e registo de histórias de vida de pessoas nascidas antes de 1955. Ouviram depoimentos de pessoas comuns. Por um lado, para preservar e revivificar a memória individual e social e, por outro, para através das suas histórias de vida potenciar a auto-estima, sentimento de pertença à comunidade e exercício da cidadania dos participantes em reuniões quinzenais.
Histórias de Vida, Bibliotecas de Oeiras, Biblioteca Municipal de Algés, recolha, registo, histórias de vida, pessoas nascidas antes de 1955, depoimentos, pessoas comuns, preservar, revivificar a memória individual e social, potenciar a auto-estima, sentimento de pertença à comunidade, exercício da cidadania dos participantes
15973
portfolio_page-template-default,single,single-portfolio_page,postid-15973,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-17.1,qode-theme-bridge,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-5.6,vc_responsive

Histórias de Vida / Memórias em Oeiras

Contexto

Séniores / Memórias

Category
Digital Storytelling, Plataformas Digitais, Story Mining
About This Project

Uma seleção de histórias e memórias da comunidade contadas na primeira pessoa

 

http://historiasdevida.cm-oeiras.pt

A nossa colaboração com o projeto Histórias de Vidae as Bibliotecas de Oeiras começou em 2015.

No início na Biblioteca Municipal de Algés experimentava-se um trabalho de recolha e registo de histórias de vida de pessoas nascidas antes de 1955. Ouviram-se depoimentos de pessoas comuns para preservar e revivificar a memória individual e social e, também, para através das suas histórias de vida potenciar a auto-estima, sentimento de pertença à comunidade e exercício da cidadania dos participantes em reuniões quinzenais.

 

Depois com a  Media Shots, aliaram-se as tecnologias digitais a este projeto de memória, as histórias de vida começaram por tomar um formato multimédia e digital. Os depoimentos contados na primeira pessoa  transformaram-se em histórias curtas – pequenos filmes e áudios  criados em colaboração estreita entre contadores e facilitadores, abertos a diferentes perspetivas e, cada vez mais, a novos protagonistas.

Numa segunda fase do projeto a Media Shots trabalhou com os embaixadores da geração nascida antes de 55 na recolha de testemunhos e memórias do concelho, orientando ações de recolha em parceria com instituições e associações locais.
Uma parte desta nova pesquisa tomou também o formato digital. A transposição destas narrativas para um formato multimédia e digital e a sua disponibilização online, no website que a Media Shots construiu facilitam a sua consulta e partilha ao longo do tempo, permitindo assim que este património intangível se mantenha vivo, inspirador e presente.