Media Shots - Digital Storytelling | EGEAC - HIstórias e memórias do Fado
A elevação do Fado a Património Imaterial da Humanidade, pela UNESCO, levou a Media Shots a trabalhar com a EGEAC/Museu do Fado num levantamento da memória coletiva, produzindo com professores do ensino secundário histórias digitais que contam como foi o seu encontro, único, com este estilo musical. O projeto estendeu-se depois até às salas de aula.
Fado, Património Imaterial da Humanidade, Media Shots, EGEAC/Museu do Fado, professores, histórias digitais, salas de aula, escolas
52
portfolio_page-template-default,single,single-portfolio_page,postid-52,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

EGEAC – HIstórias e memórias do Fado

Contexto

Museus / Educação

Category
Conteúdos Estratégicos, Digital Storytelling
Tags
escolas, Fado, histórias digitais, Media Shots, Museu do Fado, Património Imaterial da Humanidade, professores
About This Project

A elevação do Fado a Património Imaterial da Humanidade, pela UNESCO,  levou a Media Shots a trabalhar com a EGEAC/Museu do Fado num levantamento da memória coletiva, produzindo com professores do ensino secundário histórias digitais que contam como foi o seu encontro, único, com este estilo musical. O projeto estendeu-se depois até às salas de aula. Por exemplo, numa escola reuniram várias gerações da comunidade, num espetáculo emocionado, em que os mais novos partilharam a sua descoberta desta herança comum.

 

TESTEMUNHOS


“Acho que têm sido excecionais no acompanhamento, na camaradagem, paciência e simpatia, senti-me muito bem em todas as sessões, e adorava participar futuramente em mais sessões em que fossem formadoras. Conseguiram estabelecer grande empatia e motivar-me a utilizar o que aprendi com os meus alunos. Nota máxima para as facilitadoras!”

Antonieta Reis, professora na Escola Secundária Dª Luísa de Gusmão

“Valeu a pena. Aprendi muito… mas mesmo muito… Cresci enquanto pessoa na partilha de conhecimentos, na vivência coletiva da frustração e das alegrias. Aprendi coisas que para mim eram inimagináveis – usar histórias da minha vida para ilustrar conteúdos programáticos, fazer um filme e partilhar experiências pedagógicas.”
Graça Ramos, professora no Colégio Militar